JUNINHO PAULISTA

Extremamente habilidoso, rápido e objetivo, Juninho, foi um dos jogadores mais talentosos produzidos pelo futebol brasileiro no começo dos anos 90. Chegou até a ser comparado ao craque Zico.


Brilhou com as camisas do São Paulo e Vasco, principalmente. E de quebra fez parte da seleção brasileira pentacampeã mundial em 2002.

Hoje, o simpático Juninho está "aposentado", mas não abandonou totalmente o futebol. É presidente do Ituano, time da cidade de Itu-SP, onde o ex-meia deu os primeiros passos no esporte.

Juninho viveu sua primeira experiência como profissional vestindo a camisa do Ituano. Destacou-se lá. E, em pouco tempo, transferiu-se para o São Paulo Futebol Clube, com o aval do então técnico tricolor Telê Santana.

Por várias vezes, Juninho foi considerado o 12º jogador do time são-paulino. Era um reserva que entrava e incendiava a partida. Foi assim, inclusive, na final do Mundial de Clubes de 1993, quando Juninho participou da vitória do São Paulo sobre o Milan, 3 a 2.


Juninho defendeu o time do Morumbi entre 1993 e 1995. Uma proposta milionária do até então pouco conhecido Middlesbrough fez o meia-armador trocar de país. Juninho foi para a equipe inglesa. Jogou lá, e bem, até 1997, quando teve seu passe negociado com o Atlético de Madrid.

Foi em São Januário, por causa de outro Juninho (o Juninho Pernambucano), que Juninho ganhou também o apelido de Juninho Paulista. E os dois, como armadores da equipe cruz-maltina, foram importantes para a conquista da Copa João Havelange de 2000. E no ataque, o Vasco tinha ainda o baixinho Romário.

Depois do Vasco, Juninho defendeu ainda o Flamengo (2001 até 2002), outra vez o Middlesbrough (entre 2002 e 2004), Celtic (2004 até 2005), Palmeiras (2005 até 2006), Flamengo mais uma vez (2006 até 2007) e Sidney (2007).

Em 2009 retornou ao Brasil para administrar o Ituano, anunciando sua aposentadoria, mas acabou voltando a jogar, acumulando as funções de dirigente e atleta.

Sua última partida foi emocionante. O Ituano precisava derrotar a Portuguesa, no Canindé e foi dele o gol decisivo que manteve a equipe na Série A do futebol paulista, na vitória por 3 a 2.

Pela seleção brasileira, Juninho Paulista disputou 68 partidas e marcou 11 gols. Pelo São Paulo, segundo "Almanaque do São Paulo", de Alexandre da Costa, o meia jogou 135 vezes (72 vitórias, 38 empates e 25 derrotas) e marcou 22 gols.

Outros títulos que merecem ser destacados na carreira de Juninho Paulista são: Mundial de Clubes (1993), Libertadores (1993), Copa JH (2000), Mercosul (2000), Campeonato Carioca (2007), Copa da Liga Inglesa (2004), medalha de bronze em Atlanta (1996).

Para contratar Juninho Paulista, entre em contato com a Connect. 

ENVELOPE_ÍCONE.jpg

Connect Pessoas & Marcas 

Rua Amauri, 116 | Itaim Bibi | São Paulo | SP - 01448-000

  • Connect Pessoas & Marcas
  • Connect Pessoas & Marcas
  • Connect Pessoas & Marcas
  • Connect Pessoas & Marcas

Contrato feito

Gimdozelinobis

Ter Sucesso Virou Moda

Zangolbireve